[Links] Novos textos no site Scutum Fidei

Divulgamos neste post os novos textos publicados no site de estudos Scutum Fidei (já falamos de outras publicações aqui e aqui, por exemplo).

.
São quatro os textos:
.

1. NOTA SOBRE AS ELEIÇÕES (Pe. Daniel Pinheiro) LINK

“Com o resultado das eleições, muitos católicos têm demonstrando perplexidade, falta de coragem, cansaço na batalha. Uma certa tristeza é natural, mas não pode ser uma tristeza ruim, que nos leva ao abatimento da alma, que nos faz perder a confiança em Deus ou que nos impede muitas vezes de fazer o bem que podemos e devemos fazer aqui e agora. Diante de tudo isso, é bom considerar ou reconsiderar algumas verdades importantes. (…)”

Captura de Tela 2014-10-30 às 00.54.41

2. NAMORO CATÓLICO (IV): MEIOS PARA GUARDAR A CASTIDADE  (Pe. François Dantec) LINK

“Os noivos devem saber que a castidade nem sempre é fácil durante o noivado, sobretudo quando este é demasiadamente prolongado. Todavia, eles devem também estar convencidos de que esta castidade lhes será sempre possível, com a ajuda da graça de Deu, com a qual eles poderão sempre contar.  Para guardar a castidade durante todo o noivado, lhes será preciso cumprir certas condições e pôr em prática certos meios sem os quais eles só poderiam chegar a lamentáveis fracassos. (…)”

3. CANONIZAÇÃO E INFALIBILIDADE (I): TEXTOS DO PADRE DANIEL OLS, OP. LINK

“Como se sabe, e como se verá, a veneração litúrgica quanto a certos defuntos nasceu espontaneamente, mas bem rapidamente as autoridades eclesiásticas perceberam a necessidade de uma regulação, para o próprio bem das almas dos fiéis. Era preciso, de fato, assegurar-se, quanto possível, de que a pessoa venerada estivesse verdadeiramente no céu (o que parece ter sido “provado”, no início, sobretudo pelos milagres operados post mortem). (…)”

4. CANONIZAÇÃO E INFALIBILIDADE (II): TEXTOS DE MONSENHOR GHERARDINI LINK

“Já faz algum tempo que se fala novamente deste assunto. O tema é sem dúvida muito interessante. Entretanto, nada nos fazia pensar, até pouco, que a posição alcançada definitivamente com Bento XIV (1) seria novamente colocada em discussão. Para falar a verdade, as últimas intervenções propuseram poucas novidades; apenas chamaram a atenção para a relação entre infalibilidade papal e canonização. (…)”

Esperamos que o leitor aproveite!

VF