Os Homens de Boa Vontade

Recentemente uma matéria sobre a reunião entre o arcebispo metropolitano de Montes Claros – D. José Alberto Moura – e os maçons daquela cidade foi publicada no blog Fratres in Unum.com. Para uma parte considerável – para não dizer a maioria – dos fiéis católicos, vítimas – sim: vítimas! –  da “formação católica” desses últimos 40 anos, essa notícia parece não conter nada demais.

Com o objetivo de instruir tanto aos fiéis desavisados e àqueles nem tão desavisados assim – dentre eles não apenas leigos – reproduzimos a seguir parte do esclarecimento feito pelo Cardeal D. Eugênio Sales, Arcebispo Emérito da Arquidiocese do Rio de Janeiro, em seu artigo “A Maçonaria e A Igreja Católica”.  A íntegra deste esclarecimento está disponível no site da Associação Montfort:

“É vedado a todos nós, eclesiásticos ou leigos, ingressar nessa organização e quem o fizer, está em estado de pecado grave e não pode aproximar-se da Sagrada Comunhão . Entretanto, quem a elas se associar de boa fé e ignorando penalidades, não pecou gravemente. Permanecer após tomarconhecimento da posição da Igreja, seria formalizar o ato de desobediência em matéria grave.”

É bom que se registre que desde o Papa Clemente XII, com a Constituição Apostólica In eminenti, de 28 de abril de 1738 até nossos dias, a Igreja Católica tem proibido aos fiéis a adesão à Maçonaria ou associações maçônicas. Para os que se interessarem, sugerimos a leitura do material reunido sob o título Sobre a Maçonaria e que disponibilizamos diversos documentos papais sobre o tema. Infelizmente não tivemos oportunidade de traduzir alguns desses documentos, mas caso algum leitor se dispuser a fazê-lo, estará prestando um valioso serviço a Deus e à Sua Santa Igreja. Também poderão encontrar algumas obras sobre o assunto e que estão fora de edição.

Aqueles que lerem este post poderão se perguntar o porquê deste título “Os Homens de Boa Vontade”. Qual a relação que existe entre Maçonaria e Homens de Boa Vontade? A resposta poderá ser elucidativa para o propósito deste artigo:  esclarecer e ensinar aos fiéis católicos para a salvação de suas almas. Para isso, sugerimos a leitura de A Religião do Concílio Vaticano II publicado no site da Associação Montfort.

Terminamos aqui recitando parte da oração rezada pelo sacerdote – que é o Salmo 25 (v. 6-12) – durante o Lavabo na Santa Missa Gregoriana:

Ne perdas cum impiis, Deus, animam meam, et cum viris sanguinum vitam meam;

In quorum manibus iniquitates sunt: dextera eorum repleta est muneribus.

Não deixeis, ó Deus, que minha alma se perca com os pecadores, nem a minha vida com os homens sanguinários;

Eles que tem as mãos manchadas de iniquidade, e a dextra de peitas repleta

 

 


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s