XX DOMINGO DEPOIS DE PENTECOSTES

EPÍSTOLA

(S. Paulo aos Efésios 5. 15-21)

Fratres: Vidéte quómodo caute ambulétis: non quasi insipiéntes, sed ut sapiéntes, rediméntes tempus, quóniam dies mali sunt. Proptérea nolíte fíeri imprudéntes, sed intelligéntes, quæ sit volúntas Dei. Et nolíte inebriári vino, in quo est luxúria: sed implémini Spíritu Sancto, loquéntes vobismetípsis in psalmis, et hymnis, et cánticis spirituálibus, cantántes, et psalléntes in córdibus vestris Dómino: grátias agéntes semper pro ómnibus, in nómine Dómini nostri Jesu Christi, Deo et Patri. Subjécti ínvicem in timóre Christi.

Irmãos: Tende cuidado em andar com prudência: não como insensatos, mas como pessoas circunspectas, aproveitando o tempo, porque estão a correr maus dias. Portanto, não sejais inconsiderados; pelo contrário, procurai saber qual é a vontade de Deus. Não vos deixeis embriagar com o vinho, que é uma fonte de luxúria; enchei-vos, sim, do Espírito Santo, recitando, uns com os outros, salmos, hinos e cânticos espirituais, louvando e salmodiando a Deus, nos vossos corações. Dai sempre, e por tudo, graças a Deus Pai, em nome de Nosso Senhor Jesus Cristo. Sede submissos uns aos outros, no temor de Cristo.”

EVANGELHO

(SEGUNDO S. JOÃO 4. 46-53)

In illo témpore: Erat quidam régulus, cujus fílius infirmabátur Caphárnaum. Hic cum audísset, quia Jesus adveníret a Judǽa in Galilǽam, ábiit ad eum, et rogábat eum ut descénderet, et sanáret fílium ejus: incipiébat enim mori. Dixit ergo Jesus ad eum: Nisi signa et prodígia vidéritis, non créditis. Dicit ad eum régulus: Dómine, descénde priúsquam moriátur fílius meus. Dicit ei Jesus: Vade, fílius tuus vivit. Crédidit homo sermóni, quem dixit ei Jesus, et ibat. Jam autem eo descendénte, servi occurrérunt ei, et nuntiavérunt dicéntes, quia fílius ejus víveret. Interrogábat ergo horam ab eis, in qua médlius habúerit. Et dixérunt ei: Quia heri hora séptima relíquit eum febris. Cognóvit ergo pater, quia illa hora erat, in qua dixit ei Jesus: Fílius tuus vivit: et crédidit ipse, et domus ejus tota.

Naquele tempo, havia em Cafarnaúm um oficial do rei, cujo filho estava doente. Ao saber que Jesus tinha vindo da Judéia para a Galiléia, foi ter com Ele, e pediu-Lhe que lhe fosse a casa curar o filho, já à morte. Disse-lhe Jesus: Só acreditais, vendo milagres e prodígios. Disse-Lhe o oficial: Senhor! Vinde, antes que o meu filho morra. Jesus respondeu-lhe: Vai: o teu filho vive. O homem deu crédito ao que Jesus lhe tinha dito, e partiu. Quando já regressava a casa, vieram-lhe os criados ao encontro, dando-lhe a notícia de que o filho vivia. Perguntando-lhes ele a hora em que o filho se tinha sentido melhor, responderam-lhe: Foi ontem, pela sétima hora, que a febre o deixou. O pai, então, verificou que era aquela exatamente a hora, em que Jesus lhe dissera: O teu filho vive. Ele acreditou, e toda a sua família.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s