XVIII DOMINGO DEPOIS DE PENTECOSTES

Epístola

(S. Paulo aos Coríntios I. 1. 4-8)


F ratres: Grátias ago Deo meo semper pro vobis in grátia Dei, quæ data est vobis in Christo Jesu: quod in ómnibus dívites facti estis in illo, in omni verbo, et in omni sciéntia: sicut testimónium Christi confirmátum est in vobis: ita ut nihil vobis desit in ulla grátia, exspectántibus revelatiónem Dómini nostri Jesus Christi, qui et confirmábit vos usque in finem sine crímine, in die advéntus Dómini nostri Jesus Christi.

 

Irmãos: Dou incessantemente graças a Deus no que se refere a vós, pela graça de Deus que nos foi dada em Jesus Cristo: n’Ele fostes enriquecidos de todas as coisas, quer nas da palavra, quer nas da ciência. Foi desta forma que entre vós se confirmou o testemunho de Cristo, a ponto de nada vos faltar em qualquer graça, na expectativa em que estais da manifestação de Nosso Senhor Jesus Cristo. É Ele que vos manterá firmes até ao fim, para vos encontrardes irrepreensíveis nesse dia de Nosso Senhor Jesus Cristo.”

Evangelho

(segundo S. Mateus 9. 1-8)

In illo témpore: Ascéndens Jesus in navículam, transfretávit, et venit in civitátem suam. Et ecce offerébant ei paralýticum jacéntem in lecto. Et videns Jesus fidem illórum, dixit paralýtico: Confíde, fili, remittúntur tibi peccáta tua. Et ecce quidam de scribus dixérunt intra se: Hic blasphémat. Et cum vidísset Jesus cogitatiónes eórum, dixit: Ut quid cogitátis mala in córdibus vestris? Quid est fafacílius dícere: Dimittúntur tibi peccáta tua; an dícere: Surge, et ámbula? Ut autem sciátis, quia Fílius hóminis habet potestátem in terra dimitténdi peccáta, tunc ait paralýtico: Surge, tolle lectum tuum, et vade in domum tuam. Et surréxit, et ábiit in domum suam. Vidéntes autem turbæ timuérunt, et glorificavérunt Deum, qui dedit potestátem talem homínibus.

Naquele tempo: Tendo subido para uma pequena barca, tornou Jesus a atravessar o lago, voltando à sua cidade. Eis se não quando, apresentaram-Lhe um paralítico, estendido no seu leito. Vendo Jesus a fé deles, disse ao paralítico: Tem confiança, filho: São-te perdoados os teus pecados. Este homem blasfema, disseram logo alguns escribas, de si para si. Jesus, que conhecia os seus pensamentos, observou: Para que estais a pensar mal nos vossos corações? Que é mais fácil dizer: São-te perdoados os teus pecados; ou dizer: Levanta-te e caminha? Pois, para que saibais que o Filho do Homem tem na terra o poder de perdoar pecados, disse, então, ao paralítico: Levanta-te, toma o teu leito, e vai para tua casa. E ele levantou-se, e foi para sua casa. Ao verem isto, as multidões ficaram cheias de espanto, e glorificavam a Deus, por ter dado tamanho poder aos homens.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s