XVII DOMINGO DEPOIS DE PENTECOSTES

EPÍSTOLA

(S. Paulo aos Efésios 4. 1-6)

Fratres: Obsecro vos ego vinctus in Dómino, ut digne ambulétis vocatióne, qua vocáti estis, cum omni humilitáte, et mansuetúdine, cum patiéntia, supportántes ínvicem in caritáte, sollíciti serváre unitátem spíritus in vínculo pacis. Unum corpus, et unus spíritus, sicut vocáti estis in una spe vocatiónis vestræ. Unus Dóminus, una fides, unum baptísma. Unus Deus, et Pater ómnium, qui est super omnes, et per ómnia, et in ómnibus nobis. Qui est benedíctus in sǽcula sæculórum. Amen.

Irmãos: Eu, que me encontro prisioneiro pelo Senhor, exorto-vos a que leveis uma vida digna da vocação a que fostes chamados, em toda a humildade, mansidão e paciência; suportando-vos, por caridade, uns aos outros; mostrando-vos solícitos em conservar a unidade do espírito, pelo vínculo da paz. Há um só corpo e um só espírito, do mesmo modo que também fostes chamados, pela vossa vocação, a uma só esperança. Há um só Senhor, uma só fé, e um só batismo; há um só Deus, e Pai de todos, que está acima de todos, que age em todos, que reside em todos. Que Ele seja bendito por todos os séculos. Amém.”

EVANGELHO

(segundo S. Mateus 22. 34-46)

In illo témpore: Accessérunt ad Jesum pharisǽi: et interrogávit eum unus ex eis legis doctor, tentans eum: Magíster, quod est mandátum magnum in lege? Ait illi Jesus: Díliges Dóminum Deum tuum ex toto corde tuo, et in tota ánima tua, et in tota mente tua. Hoc est máximum, et primum mandátum. Secúndum autem símile est huic: Díliges próximum tuum, sicut teípsum. In his duóbus mandátis univérsa lex pendet, et prophétæ. Congregátis autem pharisǽis, interrogávit eos Jesus, dicens: Quid vobis vidétur de Christo? Cujus fílius est? Dicunt ei: David. Ait illis: Quómodo ergo David in spíritu vocat eum Dóminum, dicens: Dixit Dóminus Dómino meo, sede a dextris meis, donec ponam inimícos tuos scabéllum pedum tuórum? Si ergo David vocat eum Dóminum, quómodo fílius ejus est? Et nemo póterat ei respondére verbum: neque ausus fuit quisquam ex illa die eum ámplius interrogáre.

Naquele tempo: Os fariseus rodearam Jesus. Um deles, que era doutor da Lei, perguntou-Lhe, para O experimentar: Qual é, Mestre, o maior mandamento da Lei? Jesus respondeu-lhe: Amarás o Senhor, teu Deus, com todo o teu coração, com toda a tua alma, com todo o teu espírito. É este o maior e o primeiro dos mandamentos; mas há um segundo, que lhe é semelhante: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. É nestes dois mandamentos que se fundam e resumem toda a Lei e os Profetas. Como os fariseus ali estavam reunidos, Jesus pôs-lhes a seguinte questão, perguntando-lhes: Que pensais acerca do Messias? De quem é Ele filho? Eles responderam: De Davi. Jesus insistiu: Como é que então Davi, inspirado por Deus, o chama Senhor, ao dizer: O Senhor disse ao meu Senhor: Senta-te à minha destra, até que eu ponha os teus inimigos por escabelo dos teus pés? Se, pois, Davi o chama Senhor, como pode ser filho dele? E ninguém lhe pôde responder uma só palavra. Daquele dia em diante, não mais apareceu quem se atravesse a interrogá-lo.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s